domingo, 12 de dezembro de 2010

"O céu toca a terra!"


No último dia 08 de dezembro, dia em que celebramos a festa da Mãe Imaculada, o céu tocou a terra com a entrega de Lúcia Muniz e Terezinha do Carmelo, Salvador, BA, em sua Consagração de Vida de Membros da Lafs.





“O grande modelo, o grande compêndio de todas as verdades católicas foi, desde sempre, para o pensar católico, a imagem da querida Mãe de Deus, neste caso, a imagem da Imaculada. (...) A profissão de fé na Imaculada é um Magnificat pelo poder e pela grandeza, pela misericórdia de Deus que se revelou na vida da Imaculada, da Bendita entre as mulheres, que também quer revelar-se na nossa própria vida.'
Júbilo e gratidão envolvem nossa alma, pois Deus nos escolheu como seus pequenos instrumentos, para dizer o nosso SIM, através de uma entrega mais profunda à Mãe de Deus e sua Obra.
Pedimos a Deus e a Mãe de Deus que aceite a doação de suas filhas e seu sim pronto, alegre e heróico à vontade amorosa do Pai Eterno."

(Acolhida da Santa Missa de Consagração)





"Eis que chegou o dia. Estamos aqui, diante de ti Mãe querida, sob o olhar de Deus Pai para aprofundar a nossa Aliança de Amor contigo e com o teu Filho muito amado, Jesus. Eis-nos aqui para que, como Filhas de Maria, assumamos de forma permanente o apostolado leigo, numa total disponibilidade, seviçalidade e entrega a Jesus para sermos no mundo, um Tabernáculo Vivo.

Nossa gratidão e júbilo porque escolheste o ano de 2010 para nossa Consagração de Vida de Membros da Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt. Ano jubilar em que a Família de Schoenstatt celebra grandes marcos históricos: 60 anos da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt, 100 anos de ordenação sacerdotal do nosso Pai Fundador, Pe José Kentenich, 90 anos da Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt.

Nossa gratidão e júbilo porque escolheste a data 08 de dezembro, dia em que a nossa Igreja celebra a Imaculada Conceição.

Nossa gratidão e júbilo porque escolheste a data 08 de dezembro para registrar em nossos corações de liguistas, a força e o sentido da nossa missionaridade em Schoenstatt.

No dia 08 de dezembro de 1920, em Schoenstatt, a primeira mulher a ser admitida no Movimento, pelo nosso Pai Fundador, a condessa Gertraud von Bullion fez a sua Consagração a Mãe Rainha e, assim torna-se co-fundadora da ala feminina no Movimento Apostólico de Schoenstatt. Recordando esse acontecimento de fundação, nosso olhar de gratidão se volta para a mulher Gertraud que foi escolhida por Deus como instrumento para que, através de sua vocação participar do carisma do nosso Fundador, despertando vocações, desenvolvendo e ampliando o Ramo Feminino no Movimento.

No Mistério de Schoenstatt, Gertraud encontrou a vitalidade do carisma, nele viveu e amadureceu para a realização de sua vida e para plenificação, numa livre doação de amor e magnânima disponibilidade para o serviço do apostolado leigo, em todos os espaços do convívio humano.

Em 08 de dezembro de 1940 o nosso Pai Fundador disse:
“Nós devemos esta ilimitada fecundidade do ramo feminino, em primeiro lugar, àqueles que literalmente se consumiram pela sua singeleza grandiosidade feminina. Eu penso, antes de tudo, em Gertraud Von Bullion... Eu reverencio a sua grandiosidade.”

Nossa gratidão e júbilo a Mãe de Deus, nossa Rainha, Mãe e Educadora, a Deus Pai, a Deus Filho e a Deus Espírito Santo, Trindade Santa, ao nosso Pai Fundador, Pe José Kentenich que, como sacerdote, lá no céu nos inclui no 18 de outubro de 1914.
Assim, com o coração em júbilo hoje, 08 de dezembro de 2010, ousamos dizer como Maria:

“Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, porque olhou para sua pobre serva.” Amém!

Santuário Tabor Matris Salvatoris – SSA/BA
Lúcia Muniz e Terezinha do Carmelo.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS